domingo, 31 de outubro de 2010

Cinema!

Hoje experimentei uma coisa ótima, mas ao mesmo tempo nem tanto: ir ao cinema sozinho.
Já tinha ido ao teatro sozinho, mas ao cinema, nunca. Já cheguei no cinema sozinho, me instalei, mas o pessoal chegou mais tarde, dessa vez foi diferente, já tinha perdido até as esperanças e, num acesso patético de raiva e indignação, fui ao cinema, peguei a fila, comprei o ingresso, entrei na sala e assisti ao filme, completamente só. Tinha gente no cinema, até mais do que eu esperava, confesso, mas ninguém na minha fileira. Me instalei bem no meio, não tinha ninguém na minha frente, o que deu a sensação de o cinema ser só meu. A tela enorme na minha frente, os atores e atrizes gigantescos e uma bela história Essa foi a parte boa. A parte ruim foi não ter ninguém pra comentar sobre o filme depois, mas isso eu deixo passar, o que importa é que tomei uma decisão, não vou mais deixar de fazer o que quero por causa das outras pessoas. Hoje eu poderia ter assistido a mais um filme, mas não fui por conta disso, esperar os outros.
Isso pode até parecer meio egoísta, e é mesmo, sempre esperei pelos outros, deixei de fazer algumas coisas por isso, agora é hora de recuperar o tempo perdido. Se quiser vir, ótimo, que venha, se não, vou sozinho.

Para encerrar, uma frase do filme: "Ninguém é feliz, com sorte, é alegre"
O filme era "A Suprema Felicidade" de Arnaldo Jabor.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Eu...Hoje!?

Eu ando solitário ultimamente, tardes inteiras em casa, sem o menor contato com o mundo que gira fora do meu quarto. Talvez, para "compensar" isso, quando vou para a escola e saio mais cedo, corro para o bar, cheio de gente pra conversar, onde jogamos sinuca e eu aproveito. Na escola mesmo, notei que me mantenho mais fechado do que de costume, não sei porque.
Tenho lido um pouco mais do que o habitual, e isso é muito bom, já que não estava lendo muito nesses últimos tempos. E tenho tido a sorte de ler bons livros. Estou até lendo dois ao mesmo tempo, um sobre Mitologia grega, que tem aguçado minha criatividade e minha vontade de fazer minhas ideias deixarem de ser só ideias, e outro de Poemas. O segundo comecei ontem, não é nem por vontade própria nem por obrigação, é por...ler. Está certo, tem o incentivo do vestibular, mas isso a gente finge que esquece.
As músicas que estou ouvindo são de diversos tipos, mas me pego ouvindo muito The Killers e P!nk, em especial "Spaceman" e "Dear Mr. President", mas não sei o motivo exato, só sei que me fazem bem.
Acho que essa rotina está me matando, por isso me alegro nas quintas-feiras, saio de casa e vou até a Consolação encontrar com vários desconhecido, todos mais velhos que eu, para lermos peças de teatro que me fazem pensar. Inspirado por isso comprei um livro, que vou ler quando terminar os dois que leio no momento.
Tenho tido atitudes mais egoístas, pensando mais em mim. Antes deixava de fazer as coisas porque não tinha campainha, hoje já não me importo tanto. Às quintas, meus passeios culturais são repletos de mim mesmo e ninguém mais, fui ao teatro um domingo desses, sozinho, não por falta de convite. Sexta penso em fazer o mesmo. Isso é bom, afinal, estou vivendo sem depender de ninguém, mas isso também de assusta, tenho medo de me tornar uma pessoa fria e isolada. Por isso aproveito os momentos que eu não estou sozinho melhor, mas mesmo assim com certo distanciamento involuntário, talvez para não correr o risco de me apegar demais...não sei.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Nota: